sexta-feira, 10 de novembro de 2017

Acessórios usados na dança cigana






Boa tarde!


Vamos falar sobre alguns acessórios usados na dança cigana.


Punhal 









Alega-se que a dança do punhal esteja ligada ao elemento terra e ar e tenha a ver com limpeza de ambiente e corpo, porém isso não condiz com  a realidade da cultura e etnia cigana, mas sim foi inventado e é uma crença dos não-ciganos.
O punhal simboliza para os ciganos, masculinidade e virilidade e é utilizado no batismo do menino.


imagem: https://br.pinterest.com





Pandeiro
- O inverno no Leste europeu é deveras rigoroso e a neve branqueia todos os lugares.
Devido a isso as ciganas camponesas da Hungria e Rússia, para anteciparem a vinda da primavera, enfeitam-se com saias bem coloridas, e dançam felizes ao som do pandeiro todo ornado com fitas coloridas. Isso é uma maneira de dar cor a falta de vida originada pelo triste inverno.






imagem: https://br.pinterest.com




Leque (abanico) 
A dança feita com o leque tem origem na Espanha e era utilizada pelas ciganas deste país.
Fincou suas raízes na Andaluzia, tendo chegado na Europa no século XV com os comerciantes portugueses.







imagem: https://br.pinterest.com







Xale (mantón) 

As ciganas de Sevilla iniciaram o uso deste acessório ao dançarem o ritmo de soleá por buleria, com o intuito
de dar maior graciosidade, aos movimentos de braço nesse palo do flamenco.












imagem: https://br.pinterest.com






Notas de explicação tendo como fonte  de pesquisa a Wikipedia:

Palo é o nome das sub-classificações do flamenco.

Soleá é uma das formas básicas, mais importantes dos palos do flamenco.

Buleria  é um dos palos do flamenco mais festivos e rápidos próprios para o baile.


Desejando a todos um excelente fim de semana repleto de boas energias.

Optchá!

Abração com carinho

Elza Ghetti Zerbatto


Todas as informações aqui colocadas nesta postagem tem como fonte de pesquisa o site:
http://www.embaixadacigana.org.br






segunda-feira, 30 de outubro de 2017

A base dos valores ciganos: a família




















Bom dia amigos!
Vamos falar hoje sobre a base dos valores ciganos: a família
Tudo o que ocorre nela é decidido dentro do seio familiar.
O respeito aos mais velhos e sua sabedoria de vida, está sempre em primeiro lugar.
Aos homens é dada a responsabilidade de manutenção familiar através do trabalho, e cabe ás mulheres a educação dos filhos.
Não existe abandono de idosos independente da situação que for, e todos são cuidados e deveras respeitados.
Os idosos são sempre consultados, para qualquer solução de problemas por terem uma visão mais madura e sábia.
A chegada de uma criança ao mundo, é sempre muito comemorada entre as famílias, sendo um momento muito especial e sagrado para os ciganos.
O acolhimento e hospitalidade fazem parte de seus valores.
Tudo de sua cultura e valores, é reforçado e passado geração a geração, e ensinado aos mais jovens sempre da mesma maneira.
As crianças tem liberdade de expressão e movimento, e sempre estão, sob a supervisão de um adulto ou  familiar por perto.
Elza Ghetti Zerbatto


Desejando  a todos uma semana de muita paz e harmonia.
Abração com carinho
Optchá!


imagem: http://ciadosgifs.blogspot.com.br


segunda-feira, 16 de outubro de 2017

Instrumentos musicais mais usados pelos ciganos.












,







 balalaica




alaúde







címbalos







Boa tarde!

A música, a arte e a poesia são presentes de forma intensa na vida do povo cigano.
É muito comum na cultura deste povo, saber tocar algum instrumento musical.
Nas festas ciganas, muitas vezes as mulheres dançam com pandeiros enfeitados de fitas coloridas.
Os instrumentos mais populares para os ciganos são: violão, guitarra, violino, contrabaixo, pandeiro, sanfona, tambor e castanholas.
Desde muito cedo as crianças convivem com a música, e aprendem com os mais velhos a tocarem algum tipo de instrumento.
Você sabia que o violão que hoje é um instrumento tão popular em nosso país, foi trazido para o Brasil no século XVI, pelos primeiros ciganos banidos vindos de Portugal?
Segundo o site https://www.sescsp.org.br há registros que comprovam isso em livros, como "Gabriela" de José Maria Velho da Silva de 1875, e também o livro "Os ciganos no Brasil" do médico e historiador Alexandre José de Melo Morais Filho, do ano de 1866.
Há citações desse fato também, no famoso livro "O Guarani" de José de Alencar, que confirma esta informação no capítulo XII com o título de Xácara (narrativa popular em verso):
" e aí no quarto de Cecília havia uma destas guitarras espanholas que os ciganos introduziram no Brasil quando foram expulsos de Portugal".
Observação: Quando veio para o Brasil era conhecido como guitarra, depois ficou popularizado com o nome de violão.
Há também entre os instrumentos tocados pelos ciganos, a Balalaica, o Alaúde e Címbalos, seguido o site  www.embaixadacigana.org.br
Balalaica - muito usado na Rússia
Alaúde - de origem árabe trazido para a Europa
Cimbalos - de origem muito antiga sendo citado na Bíblia
Elza Ghetti Zerbatto


Desejando a todos uma semana de muitas energias positivas.
abração com carinho



fontes de pesquisa:
https://www.sescsp.org.br
www.embaixadacigana.org.br
internet

imagens:
balalaica e alaúde: https://pt.dreamstime.com
címbalos: https://pinterest.com
cigana com pandeiro: ciadosgifs.blogspot.com.br





segunda-feira, 2 de outubro de 2017

Fé e religião dos ciganos





















Bom dia!
Vamos falar um pouco sobre a fé e religião do povo cigano.
Este povo não tem uma religião determinada.
Geralmente acompanham a religião do país onde vivem. 
Existe uma grande quantidade de ciganos católicos ao redor do mundo, e o culto á Santa Kali, é comum sendo esta santa considerada a padroeira deste povo, independente de  seu grupo étnico de origem.
As festas chamadas Slavas, são atos devocionais de oferendas e orações a esta santa, ocorrem anualmente nos dias 24 e 25 de maio.
Há uma frase conhecida pelo povo cigano que, registra muito bem a forma de seu pensamento:
"O céu é o meu teto, a Terra a minha pátria, a liberdade é minha religião". 
Os ciganos acreditam na força dos elementos da natureza, na reencarnação, e há até os que não sigam nenhuma religião específica.
Não há um culto específico, ou sacerdotes.
Há a crença de uma existência de força benéfica (Dei ou Dével) e em uma oposta, maléfica chamada Beng.


Desejando a todos, uma semana de muitas vibrações de paz e harmonia.
Abração com carinho
Elza Ghetti Zerbatto


imagem Santa Sarah Kali: https:br.pinterest.com



domingo, 24 de setembro de 2017

O significado dos animais para os ciganos








Bom dia!
Os ciganos mantém uma estreita conexão com a Mãe natureza, e valorizam muito os animais, sendo alguns considerados sagrados.
Entre eles estão:






Cavalo - são tidos quase como membros da família.
Eram utilizados como meio de transporte, e além disso puxavam as carroças.
Símbolo de força, resistência e determinação.
Os ciganos acreditam que os cavalos enxergam espíritos malévolos, então por isso quando estes empacam em algum lugar, não são forçados a seguirem adiante.








Gatos - reconhecidos por serem limpadores de energias negativas, possuem grande força espiritual, tendo como características astúcia, magia e afastam o mal.









Cães - simbolizam a fidelidade, companheirismo e são guardiões da caravanas.








Galo - conhecido por ser aquele que expulsa as assombrações. O seu canto é como uma forma de proteção á vida.










Lobo - representa honradez, companheirismo e por guardarem as caravanas e não atacarem os cavalos destas, os ciganos tem muito apreço por eles.








Águia - símbolo da liberdade, força, visão penetrante.







Mocho ou coruja  - por ter visão noturna aguçada, é considerado um símbolo da vidência e magia.
Tem enorme capacidade de proteção e sobrevivência.





Desejo a todos uma semana de muitas energias positivas.
Abração com carinho 
Elza Ghetti Zerbatto



Fonte de pesquisa: internet
Imagens: cavalo, gato, cão, galo: www.baixaki.com.br
Imagens lobo, águia e mocho : www.walldesk.com.br






sexta-feira, 15 de setembro de 2017

Modelos de roupas ciganas e acessórios




Bom dia amados!
Compartilhando com vocês mais modelos de roupas e acessórios de ciganos, criados pela querida amiga Viviane Lima, dona do Atelier Astarty.
Cada elemento do vestuário, pode ser usado avulso e independente com outras combinações.
Como sou adepta de muita cor, optei pelos tons das fotos.
Para os ciganos cada cor representa um tipo de energia que vem a ser trabalhada.
A combinação de tudo aqui é mais para ser usada em aulas de dança, shows, bailes á fantasia e obviamente para quem é cigano.
As blusinhas, e colares cabem bem com calças jeans, roupas casuais, e um visual mais exótico e bem feminino.
Gostaram?
Para quem quiser encomendar qualquer peça, entre em contato por aqui nos comentários e teremos muita  alegria em atendê-los.
A todos um excelente fim de semana.
Abração com carinho
Elza Ghetti Zerbatto


OPTCHÁ!!!

































sábado, 9 de setembro de 2017

Culinária cigana



Boa noite!
Vamos falar um pouco da vasta culinária cigana.
Para os ciganos o alimento físico é considerado sagrado, não só por alimentar o corpo mas, quem o manipula doa um pouco de sua energia para quem vai comer.
É muito importante ao se preparar um prato ter bons pensamentos e sentimentos, pois de certa forma quem faz vai passar isso ao alimento.
A culinária cigana é repleta de temperos como manjericão, cravo-da-Índia, canela, orégano, erva-doce entre outros, e até mesmo nas sopas as ervas são usadas.
Há uma grande variedade de sabores, devido a influência da culinária dos vários países onde os ciganos se estabeleceram.
Tudo é muito colorido, bem arrumado, festivo e feito com muito carinho e amor.
O povo cigano come de tudo um pouco, saladas, pães, bolos, carnes, tortas e uma simples refeição é uma razão para aproximar e unir pessoas.
O pão é considerado sagrado, e também um símbolo de amizade, harmonia, compartilhar.
Não se deve usar facas para cortar este pão.Corta-se com as próprias mãos.
É muito usado nas festas devocionais a santos (Slavas).
Esta receita foi encontrada na net em vários blogs, e tem como procedência o livro, A carava do fogo dos autores ciganos Cristiano Torres e Cristiane Grabô da Silva.
Pesquisando na net encontrei muitas receitas de comida cigana, e então atrevi-me a fazer um pão chamado Kolaco.
O formato deve ser redondo e decora-se com canela em pau, e erva-doce.
Segui a receita para faze-lo, e para minha surpresa cresceu tanto que deram 7 pães!
Porém ao fotografar me confundi, e achei que tinha passado para meu e-mail, só que não, rs, pois acabei deletando, então ao rever as fotos percebi que só tinham 6.
O tempo de preparo é longo pois, a massa precisa descansar alternadamente quase 1 hora, e depois de manipulada mais 3 horas e mais 40 minutos de forno.
Ideal para se fazer num dia pós feriado, que você não viajou ou saiu, ou quer experimentar algo novo e está bem zen em casa.
Os meus não douraram porém ficaram bem macios, e muito cheirosos e gostosos.
A família toda curtiu a novidade.
Como sugestão para passar no pão usei uma geleia de framboesa, mas vocês podem optar também por margarina, maionese, requeijão, patês, conforme o gosto de cada um.
Seguem as fotos de meus primeiros pães ciganos.






















Deixo aqui o link para vocês para serem redirecionados, á página onde está o livro com a receita.
http://dancaciganarecife.blogspot.com.br/2015/04/receita-cigana.html

Um excelente feriadão a todos.
Abração com carinho
Elza Ghetti  Zerbatto

Optchá!






Acessórios usados na dança cigana

Boa tarde! Vamos falar sobre alguns acessórios usados na dança cigana. Punhal  Alega-se que a dança do punhal este...