terça-feira, 2 de maio de 2017

Carmen e Carmencita, as ciganitas























 

   

No imenso, belo e florido campo,
Carmen está sentada,
enquanto á sua frente e em pé,
encontra-se a pequenina Carmencita.

A união de duas gerações,
o presente e o futuro,
trocam olhares e energia.

Carmencita quer ir brincar,
por entre as flores correr até se cansar.

Ela é uma linda ciganita,
de apenas três anos,
com seus longos e pretos cabelos,
divididos entre duas tranças.

Carmen a olha com carinho,
e tranquilamente diz:
- Filhinha, deves aqui ficar.
- Veja as nuvens escuras.
- Logo choverá, é perigoso ir para lá.

Carmencita fica emburrada,
cruzando os bracinhos,
pois assim não poderá se divertir.

- Mamãe, deixe eu ir. - diz ela contrariada.

Carmen responde-lhe:
- Filha está vendo aquelas árvores ali á frente?
- Sim mamãe.
- Aquela maior sou eu. - diz Carmen.
- E a pequena? - diz Carmencita.
- É você querida. - diz Carmen.
- O dever da árvore grande é proteger a pequena árvore. - diz Carmen.
- Por que? - indaga Carmencita.
- Porque ela conhece os mistérios da natureza, mais do que a menor.

Carmencita olha para a mãe, e para a árvore menor.
- Mamãe, se chover você vai me proteger?
- Claro filhinha!
Carmencita corre para o campo florido e Carmen a pega pelo braço.
- Venha amada, vamos esperar o sol voltar.
- Contarei estórias de nosso povo para você, até a chuva passar.
- Aqui estamos bem guardadas, e nada de mal nos acontecerá.
- Sabe as nuvens escuras do céu?
- Sim mamãe.
- Elas dão medo a todos, então devemos a respeitar.
- Por que?
- Porque com a natureza não se pode brincar. - enfatiza categoricamente Carmen.
Carmencita olha a mãe com carinho e diz:
- Mamãe conta estórias bonitas para mim?
- Claro filhinha!
Então Carmen relata detalhadamente velhos contos, e lindas estórias do seu amado povo, até que sol brilhe novamente.
E nesse momento de pura sabedoria e magia, se fortaleceram os laços de cumplicidade e amizade, existentes entre o que há de mais valioso
para os ciganos: a família.


Elza Ghetti Zerbatto



imagem:  https://pixabay.com/pt

5 comentários:

  1. Que lindo momento e sábias palavras da cigana mamãe pra a ciganita. Ficou linda essa troca de informações e de vidas! bjs, chica

    ResponderExcluir
  2. Olá, por indicação da Chica vim conhecer o seu blog...gostei, tb sou uma apaixonada pelo povo nômade. Bela orientação à sua ciganita.
    Se puder conheça meu blog.

    Abraços!

    ResponderExcluir
  3. Oi, também vim por ver no blog da amiga Diná a indicação da Chica. Como trabalho na Creche e uma boa parte das crianças são filhas de ciganos, sei o quanto são alegres, festivos e intensos em suas atitudes, amam e respeitam a natureza, aprendi a gostar e admirar o seu povo. Adorei esse texto, no qual, sabiamente, você dá uma bela lição de vida a sua filha, parabéns pela sabedoria. Vou ver outras postagens suas, comentar e seguir esse blog maravilhoso. Convido-a a conhecer o meu, beijos!

    ResponderExcluir
  4. Bom dia meninas!
    Que honra e alegria ter tanta gente boa, e de energia positiva por aqui.
    Sejam muito bem-vindas sempre!
    Abração com carinho

    ResponderExcluir
  5. Fico contente que as gurias gostaram e vieram! bjs pra todas! chica

    ResponderExcluir

Principais trabalhos ciganos

Boa noite! Vamos falar sobre os principais trabalhos que as diferentes etnias ciganas exercem. As principais ati...